Notcias




 

Mais alimento para caprinos e ovinos

publicada em 27-12-2009


Publicado em 27.12.2009

Projeto da prefeitura distribui mudas de plantas que servem de forragem para bodes e carneiros, a fim de incentivar criação. Em troca, produtores fornecerão sementes de espécies nativas da caatinga

SALGUEIRO – Melhorar a qualidade da produção de caprinos e ovinos protegendo o meio ambiente, especialmente o bioma caatinga. É com esse objetivo que um grupo de 30 criadores do município de Salgueiro, no Sertão Central de Pernambuco, começou a fazer parte do programa Mais Verde, Mais Cabrito, que consiste em apoiar a caprino-ovinocultura familiar com sustentabilidade.

O programa foi lançado este mes pelo prefeito de Salgueiro, Marcones Libório de Sá, dentro da programação do aniversário de 174 anos de fundação do município. Numa primeira fase, a iniciativa da Secretaria de Desenvolvimento Rural do município será focada na produção de forragem para os animais, problema que é considerado um dos principais gargalos a dificultar a produção no Semi-árido nordestino.

Foram distribuídas inicialmente 10 mil mudas de leucena, sendo 500 mudas para cada produtor, além de sementes de sorgo e melancia forrageira, suficientes para o plantio de meio hectare.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Rural, Nilton Cavalcanti, a iniciativa atenderá requisitos econômicos, sociais, educativos e ambientais. A estratégia é capacitar as famílias envolvidas no projeto. “Dessa forma a gente começa a trabalhar a caprino-ovinocultura no âmbito sustentável, contribuindo para evitar que a caatinga continue morrendo e seja substituída por áreas com solo desertificado, um processo que está cada vez mais acelerado”, comenta Cavalcanti.

SEMENTES

Como contrapartida, os criadores beneficiados pelo programa deverão fornecer à secretaria um quilo de sementes de plantas nativas da caatinga que farão parte do banco e a ainda ficarão disponíveis no canteiro de mudas do município. Num segundo momento, acrescenta o secretário, as mudas serão distribuídas nas escolas rurais para o plantio, acompanhado por crianças e jovens, como forma de ensinar a combater o processo de desertificação da caatinga.

O secretário lembra que, historicamente, o Semi-árido tem vivido épocas de seca, com a falta de produção. Essa produção só acontece nos períodos chuvosos, o que não ocorre com frequência. “Dessa forma, não há regularidade na oferta de animais, tanto que a Associação de Criadores de Caprinos e Ovinos de Salgueiro deixou de fechar um contrato de fornecimento para uma empresa do Recife”, relata Nilton Cavalcanti. Quando o programa Mais Verde Mais Cabrito apresentar os primeiros resultados, a secretaria vai estender suas ações para toda a zona rural.

Para o criador Antonio Pereira Barros, o projeto é de grande importância para todos os pequenos produtores que procuram melhorar o seu rebanho. “O primeiro passo para melhorar o rebanho é a partir da alimentação. Não adianta investir em raça se os animais não tiverem uma base alimentar forte”, observou Pereira durante o lançamento do programa.

Fonte: Jornal do Commércio

 


<< Voltar

 

COPYRIGHT © 2008 GOVERNO DE PERNAMBUCO
Av. General San Martin, 1371 - Bongi - Recife - PE - CEP: 50761-000 - PABX: (81) 3184-7200