Notcias




 

Pesquisadora do IPA leva a seminrio, trabalhos de inovao agrcola na Frana

publicada em 11-06-2010

A Pesquisadora do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), Eliane Noya, irá participar, a convite da Supagro e do Institut National de la Recherche Agronomique - INRA, do Seminário Internacional ISDA 2010 de Inovação e Desenvolvimento Sustentável na Agricultura e Agroindústria Alimentar, que acontece em Montpellier, na França, de  27 de junho a 1ª de julho. De acordo com a pesquisadora, o Seminário Internacional ISDA 2010 é um evento importante para a comunidade científica mundial, onde serão discutidos, entre outros temas, os avanços e caminhos para o desenvolvimento da agricultura e da agroindústria familiar no mundo. Também cabe ressaltar, segundo ela, a participação do IPA no encontro, o que demonstra que Pernambuco não está às margens das novas abordagens no setor de ciência e tecnologia.

      Ela explicou, que em Montpellier estarão reunidos pesquisadores e professores de alto nível nas diversas disciplinas voltadas para o mundo rural. São representantes de vários países que irão apresentar e discutir diferentes experiências de instituições públicas e organizações não governamentais que apoiam a produção agrícola. Em Paris, Eliane Noya se reunirá com técnicos do Laboratório de Dinâmicas Sociais do Centro Nacional de Pesquisas Sociais (SNRS) e do Centro de Ensino AgroParisPech, que reúne dez instituições de nível superior da capital francesa, com ensino voltado à agronomia

 

Para ela, a apresentação de dois artigos que foram aprovados pelo comitê científico do evento demonstram como o mundo vem tratando as questões da mudança na sistematização da produção agrícola. São elesMudar é necessário, mudar é possível? – Interação entre atores e construção de novas práticas em ciência e tecnologia para a agricultura familiar de Pernambuco, Brasil e ações públicas de assistência técnica para o desenvolvimento da agricultura familiar de Pernambuco, Brasil.

    O primeiro artigo mostra o itinerário de P&D (pesquisa e desenvolvimento) do IPA no período 1979-2009,  fazendo uma análise socioeconômica e ambiental dos mecanismos sociais de construção e funcionamento de cadeias produtivas, que vêm sendo trabalhadas com pesquisadores do IPA e professores da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e do INRA. Nele, apresenta-se a proposta de um novo método de P&D, que também inclui a ATER, a Unidade de Pesquisa e Aprendizagem Coletiva.

Já o segundo estudo mostra que o aproveitamento de boas práticas dos sistemas de produção tradicional, aliadas à profissionalização e a um modelo moderno de capacitação, garante ao mesmo tempo, contornar ou evitar as externalidades negativas (agressão ao meio ambiente, aos animais e às pessoas) e reforçam as externalidades positivas (manutenção da paisagem, geração de emprego e renda, visibilidade do trabalho da mulher.

“Aí repousa a capacidade de desenvolver nesses tipos de empreendimentos, a competência para lidar com os diferentes conhecimentos necessários à manutenção da competitividade”, destacou Noya. Os dois estudos colocam então em evidência alguns fatores de sucesso, dos quais os mais importantes são: apropriação das políticas públicas; interação entre atores; estabelecimento de confiança entre agricultores e estado; respeito às práticas ecológicas e de segurança e autonomia alimentar; estratégias de organização de produtores para fazer face à standardização de mercado; a solidariedade interna; a política de qualidade: a fidelização dos consumidores locais e a possível extensão das vendas para o mercado nacional e mesmo internacional.  

omega seamaster replica


<< Voltar

 

COPYRIGHT © 2008 GOVERNO DE PERNAMBUCO
Av. General San Martin, 1371 - Bongi - Recife - PE - CEP: 50761-000 - PABX: (81) 3184-7200