22 de julho de 2016

Tecnologia vai incrementar produção de batata doce em Correntes

Os produtores de batata doce do município de Correntes, localizado no agreste meridional, vão contar com uma Unidade Demonstrativa, que reunirá um sistema produtivo desenvolvido pelos extensionistas do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), órgão vinculado à Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária. Nessa primeira etapa, o solo da área de cultivo, que totaliza um hectare e meio, está em fase de preparação para plantio.

De acordo com Almir Dias, pesquisador da área de melhoramento genético de raízes e tubérculos do IPA, o baixo nível tecnológico, sem adubação e espaçamentos definidos, baixa produtividade (12 toneladas por hectare) e baixo controle de pragas e doenças são os principais entraves para o desenvolvimento da cultura.

“Para ajustar a produtividade para 25 toneladas por hectare, vamos utilizar tecnologias inovadoras para melhoramento do manejo, controle de pragas e doenças (limpeza clonal), além de introduzir quatro novas variedades e formas de adubação”, explica o presidente do IPA, Gabriel Maciel. Segundo ele, as perdas, devido às doenças, ficam entre 25% e 30% da produção.

Fonte: Núcleo de Comunicação do IPA