13 de fevereiro de 2017

Bancos de Germoplasmas (BAG) promovem melhorias na agricultura de Pernambuco

O IPA conta com 14 unidades espalhadas pelo Estado

Criados com o objetivo de promover o melhoramento genético de produtos da agricultura do estado de Pernambuco, os bancos de germoplasmas (BAG) do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), atualmente, estão entre os mais importantes do país. São materiais genéticos envolvendo forragens, grãos, raízes, hortaliças, frutas, bovinos, caprinos e ovinos.

O IPA conta com 14 bancos de germoplasmas espalhados pelo Estado. Neles são armazenadas informações sobre palma forrageira, capim elefante, batata doce, sorgo, mandioca, fruteiras, cebola, tomate, feijão, bovinos (das raças Girolando, Guezerá e Holandesa), ovinos da raça Morada Nova e caprinos da raça Moxotó.

“A missão do IPA com esses bancos é a de pesquisar para a melhoria de espécies vegetais e animais por meio de coleta, avaliação, caracterização, documentação e armazenamento de informações genéticas. As seleções de novos materiais são feitas por cruzamentos entre indivíduos para alcançar uma nova variedade, por exemplo, mais resistente ao ataque de insetos, fungos e a altas temperaturas”, explica o diretor de Pesquisa e Desenvolvimento, Antonio Raimundo. De acordo com ele, as plantas ou animais que mais se adaptam com o passar dos anos são selecionadas e testadas em diferentes locais e depois disponibilizadas para o agricultor familiar, para ao mercado produtor e consumidor do Estado.

Dentre os diversos produtos trabalhados pelos IPA, destaca-se a produção de sementes genéticas de cebola e variedade palma forrageira resistente à Cochonilha do Carmim em apoio à produção leiteira frente as intempéries climáticas na região semiárida de Pernambuco.

Só com a venda de sementes genéticas de cebola, o IPA consegue uma renda em torno de R$ 1 milhão por ano, além de gerar recursos com os laboratórios próprios, de análises de sementes e de solo, que certificam a qualidade dos seus produtos e de instituições privadas.

Segundo o gerente de pesquisas do IPA, Geraldo Majella Bezerra, a qualidade dos produtos advindos dos bancos de gemoplasma e dos serviços de qualidade prestados pelos laboratórios dão credibilidade ao Instituto junto aos produtores.