27 de abril de 2017

Representantes do IPA participam de Simpósio de Compras de Alimentos da Agricultura Familiar

Nesta quinta-feira (27), servidores do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) participaram do Simpósio de Compras de Alimentos da Agricultura Familiar. O Simpósio teve como foco orientar gestores para ampliar a aquisição, nas compras institucionais do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) do governo federal, alimentos produzidos por meio da agricultura familiar.

Essa medida promove o fortalecimento, através da determinação do Decreto 8473 de 2016, da Presidência República, que obriga todos os órgãos federais a adquirir 30% da alimentação interna de agricultores familiares.  

A compra destes produtos será por meio do Programa Força no Esporte (Profesp), do governo federal. O programa que engloba o Exército, Marinha e Aeronáutica, e tem a função de democratizar o acesso aos esportes para crianças e adolescentes, no contraturno dos jovens.

Além do Profesp, o Ministério da Educação também irá adquirir produtos por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), que promove a alimentação escolar e de ações de educação alimentar e nutricionais na rede pública do país.

De acordo com dados apresentados no simpósio, o Nordeste tem potencial de compra de cerca de R$ 400 milhões de reais em alimentos produzidos na agricultura familiar. Já Pernambuco tem capacidade em torno de R$133 milhões de reais.

O Evento foi promovido pela Casa Civil do Governo Federal, Ministério da Educação, Ministério da Defesa e Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário. A ação contou com o apoio do Governo do Estado de Pernambuco, por meio da Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária de Pernambuco; Unesco, Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe).   

A gestora do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) do IPA, Danúsia Correia, salientou a importância da aquisição dos alimentos produzidos na agricultura familiar. Esse simpósio é um processo de evolução quanto às compras institucionais. Ele tem um viés muito interessante com o fortalecimento na organização dos agricultores familiares. Além de propiciar uma maior visibilidade ao atendimento de Assistência Técnica e Extensão Rural, e é nesse momento que o IPA entra, com a orientação e qualificação dos agricultores atendidos, destacou.

 

Fonte: Núcleo de Comunicação