26 de maio de 2017

IPA sedia Fórum do Programa Água Doce em Pernambuco

Na manhã desta sexta-feira (26), representantes de diversos órgãos do governo federal, estadual e de diversos municípios e da sociedade civil participaram do 1º Encontro Estadual do Programa Água Doce (PAD), em Pernambuco. O encontro, sediado pelo Instituto Agronômico de Pernambuco, teve como foco apresentar ações estabelecidas para o Programa, além de alinhar os próximos passos que serão executados pelos envolvidos na ação. O PAD tem como objetivo estabelecer políticas públicas permanentes de acesso à água com qualidade para o consumo humano, por meio do uso de sistema de dessalinização de poços artesianos.

De acordo com a Secretária Executiva de Acompanhamento de Gestão da Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária (Sara), Áurea Lopes, O Água Doce irá propiciar um alívio nas áreas com dificuldades de água potável. “E esse primeiro encontro servirá para nivelarmos informações e buscarmos alternativas para enfrentar os grandes períodos de seca que vivenciamos no Estado”, destacou. Áurea ainda ressaltou que a ação acontece em 10 estados, dentre eles Pernambuco que será atendido com a instalação de 170 dessalinizadores. “O investimento é da ordem de R$ 37 milhões, dos quais R$ 33 milhões são oriundos do Ministério do Meio Ambiente (MMA) e R$ 4 milhões em contrapartida do Governo de Pernambuco”, frisou a secretária.

O programa tem o mês de março de 2019 como prazo final de execução e atenderá as comunidades com maiores problemas de acesso à água de boa qualidade do Estado. Coordenador Nacional do Programa Água Doce, Renato Saraiva Pereira, comentou a importância do Programa e a participação do IPA nas ações. “É fundamental fortalecer o acesso à água em áreas de população do campo, indígenas, quilombolas e de áreas de assentamento. E venha ressaltar a presença do IPA nas ações do Programa Água doce, pois eles estão na ponta, junto do nosso público alvo”, explicou.

Estavam presentes representantes do Ministério do Meio Ambiente (MMA), Secretaria de Agricultura de Pernambuco (SARA), Secretaria de Recursos Hídricos de Pernambuco (SRHE), IBAMA, Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), Instituto de Terras e Reforma Agrária do Estado de Pernambuco (Iterpe), Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), Conselho Estadual de Secretários de Agricultura de Pernambuco (Cesmape) e diversos prefeitos e secretários de agricultura do Estado.

Fonte: Núcleo de Comunicação do IPA