06 de setembro de 2017

IPA completa 82 anos de existência

O Instituto Agronômico de Pernambuco completa 82 anos de existência nesta quinta-feira (07). A instituição é referência nacional no desenvolvimento de pesquisa , prestação de serviço de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) e de infraestrutura hídrica, prioritariamente para os agricultores de base familiar.

“Com corpo técnico altamente qualificado, o Instituto é uma importante ferramenta de desenvolvimento, ao levar inovação tecnológica e conhecimentos ao homem do campo, por meio dos trabalhos que desenvolve”, destaca o presidente do IPA, Gabriel Maciel. Presente em 182 municípios do estado, o IPA cumpre seu papel na execução das políticas públicas voltadas ao meio rural e na disseminação de alternativas para convivência com o Semiárido.

HISTÓRIA - O IPA foi criado em 1935 sob a denominação de Instituto de Pesquisas Agronômicas, órgão da administração direta do Estado de Pernambuco, com sede e laboratórios na cidade do Recife. Em 1960, foi transformado em autarquia, permanecendo com a mesma denominação, expandindo suas atividades para o interior por meio de uma rede de estações experimentais que lhe foi incorporada.

Em 1975, segundo a Lei 6959, foi novamente transformado, recebendo a denominação de Empresa Pernambucana de Pesquisa Agropecuária, mantendo a sigla IPA, já consagrada no seu universo de atuação. Em conseqüência da reforma administrativa do Governo do Estado, cujo marco é Lei Complementar 049 de 31/01/2003, o IPA ampliou sua competência de entidade voltada para pesquisa e desenvolvimento e produção de bens e serviços agropecuários incorporando as atividades de assistência técnica, extensão rural e de infra-estrutura hídrica. O IPA, nos dias de hoje, integra o Sistema Nacional de Pesquisa Agropecuária (SNPA), coordenado pela EMBRAPA.

 

Fonte: Núcleo de Comunicação do IPA