26 de fevereiro de 2018

Ação para uso de águas de rejeito de dessanilizadores é apresentado na abertura do Ciclo de Palestras do IPA

Na primeira apresentação do III Ciclo de Palestras do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), a pesquisadora visitante e professora da Universidade Católica de Pernambuco, Arminda Sarconi, demonstrou como anda sua pesquisa sobre “Uso e reuso de água salina para produção agrícola”. O estudo trata do desenvolvimento da Salicornia Ramosissima em Pernambuco.

A planta é da família da Amaranthaceae e é popularmente conhecida como “sal verde” ou “aspargos do mar”, pois é um substituto do sal para pessoas com problemas de hipertensão e também tem boa aceitação gastronômica em saladas frescas ou mesmo cozida.

A salicornia é uma planta halófita e tem grande interesse comercial, podendo ser plantada em áreas com alto grau de salinização do solo. A pesquisa faz parte do Programa Pesquisador Visitante (PV), que é realizado em parceria com acadêmicos da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e Universidade Católica.

O estudo também propôs que seja inserido um filtro antes do dessanilizador que diminui o magnésio, que é o agente causador de diarreia nos animais que utilizam a água de rejeito do processo para beber.

Pesquisador Visitante – A ação acontece após o IPA participar de edital da Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco (Facepe) e receber recursos para as pesquisas serem colocadas em prática. O Programa começou com um ciclo de palestras com os pesquisadores Arminda Saconi, Ana Porto, Tercílio Junior, Mario Lira Junior e Rômulo Menezes.

Recentemente o Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) renovou o convênio com a Facepe, na ordem de R$ 181.200,00, para continuidade do Programa Pesquisador Visitante (PV), em 2018. A ação visa apoiar cinco linhas de pesquisa que são estratégicas para o IPA, com foco no atendimento das demandas do setor agropecuário pernambucano.

 

 

Fonte: Núcleo de Comunicação