06 de abril de 2018

Técnicos realizam intercâmbio para implantação do Compost Barn em Altinho

Os técnicos do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), Sebastião Guido e Leonardo Alencar, e da Sociedade Nordestina de Criadores ( SNC),  Rafael Vargas, realizaram visita técnica à Fazenda Baronesa, de propriedade do produtor, Edson Félix, no município de Altinho, na quinta-feira (05). O objetivo foi o intercâmbio de experiências acerca de sistemas de manejo para gado leiteiro, tendo vista a implantação do Sistema Compost Barn na propriedade leiteira.

O “Compost Barn” consiste em um grande galpão com ventilação forçada e área de descanso para vacas em lactação em uma cama de serragem de madeira, onde o esterco será compostado. Além de área central, com pista de alimentação para fornecimento da dieta total aos animais. O sistema visa o ganho de produtividade pelo conforto proporcionado as vacas leiteiras. Além de possibilitar a destinação correta de dejetos orgânicos (fezes e urina) provenientes da atividade e com isso um baixo impacto ambiental. Ainda constitui um excelente sistema de captação de água pluvial.

Os ganhos de qualidade do leite e saúde dos animais são significativos com esse sistema. Produtores que já utilizam o sistema em outras regiões do Brasil relatam inúmeros ganhos como, maior conforto, vacas mais limpas, redução de problemas de cascos, diminuição da contagem de células somáticas (CCS), aumento da observação de cio, aumento na produção de leite e melhores condições de trabalho aos produtores.

No Agreste de Pernambuco, é crescente o interesse dos produtores de leite pelo sistema de manejo, haja vista apresentar grande potencialidade para sua adoção na região. Principalmente, pelo fato da maior parte do gado leiteiro ser manejado em sistema de semiconfinamento, recebendo a dieta a base de palma forrageira no cocho na maioria dos meses. Neste caso, a utilização de pastagens se limita a uma pequena “janela” de produção durante a estação chuvosa. Entretanto, como toda inovação tecnologia, o sistema deve ser bem planejado para realidade de cada propriedade, para que não haja prejuízos ao produtor

Fonte: Núcleo de Comunicação do IPA