06 de dezembro de 2018

Dia do Extensionista Rural é comemorado nesta quinta-feira

Nesta quinta-feira (6), é comemorado, em todo o País, o Dia do Extensionista Rural.  No Brasil, os primeiros registros da extensão rural são do ano de 1948. Atualmente, o serviço é oferecido a cerca de 5.359 municípios, e conta com a atuação diária de quase 20 mil extensionistas.
 
A data foi instituída pelo governo federal, há 70 anos, como forma de homenagear e reconhecer esse importante agente de desenvolvimento rural sustentável. Pernambuco conta, há 64 anos, com o serviço de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) pública e estatal como instrumento de apoio ao desenvolvimento rural.
 
Iniciou com a criação da Associação Nordestina de Crédito e Assistência Rural (ANCAR), depois com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Pernambuco (EMATER-PE), posteriormente com a Empresa de Abastecimento do Estado de Pernambuco (EBAPE). Atualmente, o Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) é a entidade responsável pelas ações de ATER oficial, conforme decreto do Governo do Estado, publicado no Diário Oficial em2003.
 
Para a prestação deste serviço, o Instituto conta com uma Diretoria de Extensão Rural e um corpo técnico formado por 384 profissionais, atuando no campo, proporcionando uma assistência técnica continuada e o acesso às políticas públicas.
 
A extensão rural contemporânea se depara com grandes desafios relacionados à produção de alimentos orgânicos, às mudanças climáticas e a necessidade de introdução de novas tecnologias que gere renda, autonomia, e novas oportunidades de mercados aos agricultores e agricultoras familiares, o que implica em resultados positivos para o meio rural e urbano, uma vez que 70% dos alimentos consumidos são oriundos da agricultura familiar.
 
 “O extensionista sempre está ao lado do agricultor/a, apoiando, socializando saberes, inovações tecnológicas e políticas públicas, melhorando a qualidade da produção e, simultaneamente, abrindo novas oportunidades de mercados para a comercialização dos produtos”, destaca a presidente do IPA, Nedja Moura.
 
 “Nossos extensionistas merecem todo o mérito neste dia, pois estão presentes nos locais mais distantes, de difícil acesso, contribuindo para as transformações culturais, sociais e econômicas, atuando como efetivo agente de desenvolvimento rural sustentável, valorizando as diversas categorias da agricultura familiar, a exemplo dos povos indígenas, comunidades quilombolas e pescadores”, enfatiza o diretor de Extensão Rural do IPA, Albérico Rocha.

Fonte: Núcleo de Comunicação do IPA