28 de novembro de 2019

Ação busca ampliar policultivo do camarão de água doce com tilápia em Ipojuca

O Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) promoveu visitas à Associação do Engenho Amazonas, em Ipojuca, e uma rodada de prosa, visando apresentação de novas tecnologias. A ação foi realizada na perspectiva de ampliação do policultivo do camarão de água doce, o gigante da Malásia, com a tilápia revertida, pelo extensionista e engenheiro de pesca do IPA,  Rodolfo Rangel, na região do Cabo e Engenhos limites.

Na ocasião, foi iniciada a marcação do primeiro viveiro na parcela número 20, de Josias Clementino de Jesus, com dimensões de 20 x 50 m, para implantação do policultivo, com médio nível tecnológico. A previsão é iniciar a obra no início de janeiro e fazer o povoamento com pós- larvas de camarão de água doce, nos últimos dias de janeiro e o povoamento com a tilápia revertida na segunda quinzena de fevereiro. “Espera-se obter uma receita semestral de  aproximadamente R$ 13 mil , com a participação da receita do crustáceo em cerca de 25 % da receita total. Para isso, é necessário manter o acompanhamento com visitas técnicas quinzenal da atividade nestas parcelas iniciadas”, destaca o engenheiro.

A iniciativa contou com a participação de vários parceiros do Engenho Amazonas, do Engenho Queluz e Engenho Pirangi , com a presença de Josias Clementino de Jesus ,presidente da Associação do Engenho Amazonas e outros parceiros.

 

Fonte: Núcleo de Comunicação do IPA