05 de dezembro de 2019

Dia do Extensionista Rural é comemorado nesta sexta-feira (06)

Nesta sexta-feira (6), é comemorado, em todo o País, o Dia do Extensionista Rural.  No Brasil, os primeiros registros da extensão rural são do ano de 1948. Atualmente, o serviço é oferecido a cerca de 5.359 municípios, e conta com a atuação diária de quase 20 mil extensionistas.

A data foi instituída pelo governo federal, há 70 anos, como forma de homenagear e reconhecer esse importante agente de desenvolvimento rural sustentável. Pernambuco conta, há 64 anos, com o serviço de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) pública e estatal como instrumento de apoio ao desenvolvimento rural.

Iniciou com a criação da Associação Nordestina de Crédito e Assistência Rural (ANCAR), depois com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Pernambuco (EMATER-PE), posteriormente com a Empresa de Abastecimento do Estado de Pernambuco (EBAPE). Atualmente, o Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) é a entidade responsável pelas ações de ATER oficial, conforme decreto do Governo do Estado, publicado no Diário Oficial em2003.

Para a prestação deste serviço, o Instituto conta com uma Diretoria de Extensão Rural e um corpo técnico formado por 384 profissionais, atuando no campo, proporcionando uma assistência técnica continuada e o acesso às políticas públicas.

A extensão rural contemporânea se depara com grandes desafios relacionados à produção de alimentos saudáveis, em contraponto ao grande consumo de agrotóxicos no País, às mudanças climáticas e a necessidade de introdução de novas tecnologias que gere renda, autonomia, e novas oportunidades de mercados para os agricultores e agricultoras familiares, o que implica em resultados positivos para o meio rural e urbano, uma vez que aproximadamente 70% dos alimentos consumidos são oriundos da agricultura familiar.

Para o Diretor de Extensão Rural do IPA, Reginaldo Alves, o trabalho de Extensão Rural tem sido fundamental para promover mudanças de vida para as famílias agricultoras, seja na melhoria dos processos de produção a partir da introdução de novas tecnologias, capacitação e troca de conhecimento, promovendo incremento de renda, mas também estabelecendo parcerias locais e participando dos diversos espaços de discussão de políticas públicas.

A agricultora, Inalda Cecilia, e o agricultor, Anilton Martins, ambos do assentamento Libertação, em Itaiba , que recebem Assistência Técnica do IPA , na área de fruticultura e irrigação por gotejamento , relatam a importância dos serviços prestados pelo extensionista, Jorge Neves .”Não tínhamos noção da irrigação por gotejamento , antes havia muito desperdício de água e agora estamos desenvolvendo melhor nosso plantação “.

 

Fonte: Núcleo de Comunicação do IPA