12 de abril de 2020

Administração de Noronha e IPA estimulam programa de agricultura familiar na Ilha

Para ajudar a população noronhense nesse período de isolamento social por conta do combate ao novo coronavírus, a Administração de Fernando de Noronha Noronha, em parceria com o Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), vai estimular a população local à produção dos próprios alimentos. Para começar esse trabalho, três técnicos do IPA aportam no arquipélago, neste sábado, para iniciar a política de agricultura familiar. 
 
No primeiro momento, os técnicos vão mapear a ilha, fazendo uma análise do que será possível plantar e o que há de necessidades para o cultivo no solo, através do diagnóstico das áreas (coletivas e particulares). E também saber o interesse dos produtores e agricultores locais que se propõem a cultivar, através de um cadastramento de moradores que queiram aderir à ação de produção. Com base nessas informações preliminares, os técnicos farão um plano de trabalho, que deverá ficar pronto em até dez dias. 
 
No segundo momento, uma outra equipe de seis técnicos vai ao arquipélago para fazer a distribuição dos insumos agrícolas, como sementes e mudas, além de ações de capacitação e orientação técnica e plantio orientado durante todo o cultivo. A data para o segundo passo do projeto ainda será definida. 
 
A parceria com o Instituto Agronômico de Pernambuco atende a uma preocupação da administração da ilha quanto à redução da renda dos moradores, que em sua maioria vive do turismo. E também por conta do isolamento social, que orienta as pessoas a não saírem de casa, fomentando desta forma para que cada um faça o seu papel no combate ao Novo Coronavírus. 
 
“É interessante neste momento em que a gente vive, com dificuldades de renda, de sair de casa para poder fazer as compras necessárias, a pessoa poder ter na sua própria residência o alimento para abastecer sua família. Essa é mais uma forma que estamos buscando para poder atender às necessidades das famílias da comunidade noronhense através da agricultura familiar”, diz Guilherme Rocha, administrador de Fernando de Noronha. 
 
Em dezembro do ano passado, a Administração de Fernando de Noronha assinou o Termo de Cooperação Técnica com o Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), com o objetivo de assistência para o desenvolvimento sustentável e extensão rural no arquipélago. O documento estabelece as seguintes frentes de atuação: pesca, agricultura, criação de animais, segurança alimentar e nutricional e acesso às políticas públicas do órgão. A política de agricultura familiar será a primeira a acontecer efetivamente na ilha após a assinatura da Cooperação Técnica. 
 
Para o Diretor-Presidente do IPA, Odacy Amorim, a ilha tem um potencial interessante de capacidade de produção de alimentos, mas que não tinha sido despertado nos últimos anos. A parceria entre o IPA e a Administração, através da determinação do governador Paulo Câmara, vai fortalecer a construção do apoio para contribuir com esse aspecto. A política de agricultura familiar é voltada para a produção de produtos agrícolas básicos, que garantam a segurança alimentar da ilha a médio prazo, afastando ou diminuindo o risco de desabastecimento dos itens alimentares. 
 
“A ideia é que a gente possa fazer com que os moradores produzam seus alimentos com um custo mais barato. O nosso objetivo é ajudar o povo de Fernando de Noronha a enfrentar este momento de forma menos sofrida e com a qualidade de vida melhor, produzindo o próprio alimento", destacou Odacy.
 
Fonte: Diário de Pernambuco