12 de maio de 2020

Extensão Rural produz cartilha sobre boas práticas do plantio da palma forrageira

Os técnicos do Instituto Agronômico de Pernambuco produziram nova cartilha com informações e recomendações técnicas. É a segunda da série “Juntos na Construção do Conhecimento”, e neste segundo exemplar, foram abordadas as boas práticas do plantio da Palma Forrageira, importante ação desenvolvida no âmbito do Projeto Dom Helder Câmara.

O cartilha é ilustrada pelo gerente do Departamento de Assistência Técnica e Extensão Rural do IPA, Maviael Fonseca, os textos são dos extensionistas Genil Gomes da Silva, Luiz Bezerra de Brito e Vanildo Alberto Leal. A cartilha está publicada nos informes e eventos do site. http://www.ipa.br/novo/plantio.php

O Projeto Dom Hélder Câmara – PDHC - É uma ação do Governo Federal/MAPA e do FIDA (Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola), em parceria com os estados, para apoiar o desenvolvimento sustentável no semiárido do Nordeste, melhorando a produção e promovendo o acesso ao mercado e a melhoria da renda dos agricultores e das agricultoras para superação da situação de pobreza a partir da autonomia familiar. Apoiar inovações e estimular a socialização da palma forrageira é uma das estratégias centrais do PDHC para a sustentabilidade da pecuária no semiárido brasileiro.

Importância da Palma Forrageira

A palma forrageira é uma planta rica em energia, tem grande tolerância à seca e boa capacidade de rebrota após o corte; por isto, é muito utilizada como alimentação animal, por ser uma das melhores opções para a produção de forragem em sistema de sequeiro no semiárido. Por ser rica em água, os criadores desta região, por menor que seja a unidade familiar ou propriedade, não se arriscam a criar sem ter um plantio de palma.

  • TIPOS DE PALMA

Os três tipos de palma recomendados são resistentes a Cochonilha do Carmim.

  • Miúda ou Doce
  • Ipa Sertânia
  • Orelha de Elefante
  • ÉPOCA DE PLANTIO

Antes das primeiras chuvas. Pelo menos um mês antes da estação chuvosa.

  • ESPAÇAMENTO

Existem várias indicações para espaçamento; por isto, recomendamos consultar o extensionista do seu município sobre qual espaçamento é mais adequado para o tipo de palma que vai plantar (Miúda ou Doce, Ipa Sertânia e Orelha de Elefante)

  • PREPARO DO SOLO

Pode ser manual (enxada), em covas; ou tração animal, em sulcos.

  • MATERIAL DE PLANTIO

Evitar plantar as raquetes com pragas e/ou doenças.

  • FORMA DE PLANTIO

Plantar sempre com a parte cortada para baixo, colocando uma raquete por cova.  A profundidade da cova dever ser suficiente para cobrir a metade da raquete.

  • ADUBAÇÃO ORGÂNICA

Efetuar na época do plantio e a cada colheita a quantidade de 0,5 kg a 1,5 kg de adubo orgânico por cova.

  • CONTROLE DO MATO

O terreno dever ser limpo sempre que necessário, deixando o mato como cobertura morta.

  • CONTROLE DA COCHONILHA-DE-ESCAMA
  1. Óleo Mineral a 1% (um por cento);
  2. Querobão: 200 gramas de sabão em barra, 200 gramas de fumo-de-corda, duas colheres de querosene e 20 litros de água (pulverização das plantas);
  • IRRIGAÇÃO

Sempre que for possível.

  • COLHEITA

A cada 02 (dois) anos.

Fonte: Núcleo de Comunicação