18 de maio de 2020

Aquicultor de Guiné Bissau conta com assistência técnica remota

Ainda dentro das ações de teletrabalhos,  Rodolfo Rangel ,extensionista e engenheiro de pesca do IPA , no Cabo de Santo Agostinho , estendeu o intercâmbio de informações tecnológicas  da aquicultura familiar para um produtor rural na África , Pedro Samuca, residente na comunidade  na Guiné  Bissau na localidade região de Bafata sector de Contuboel ,que abrangem uma área de 172km².
 
As informações são repassadas aos outros produtores da comunidade que realizam  o cultivo de arroz irrigado, estabelecendo um processo de conversações que busca a transferência de tecnologia de aquicultura familiar, com um projeto piloto, com base a realidade local ,a ser construído para cooperação técnica envolvendo  a FAO (Organização Mundial de Agricultura Para Alimentação ). 
 
“Ampliamos esse  processo de transferência de tecnologia por meio do diálogo com a representante da  FAO da Guiné Bissau, Patrice Brehmer, para 2021 , a fim prosseguirmos com as conversações para programamos futuras parcerias, em um projeto piloto de cooperação técnica, logo que superada a  pandemia da COVID-19”, destaca ele. 
Segundo ele, a ideia é fortalecer a rizoaquicultura para diversificar a produção local, gerar emprego e renda com as alternativas  do cultivo de arroz  em policultivo de tilápia , com camarão de água doce. Com isso estabelece o papel de fertirrigação e controle de pragas na plantação de arroz irrigado.

Fonte: Núcleo de Comunicação