Publicaes | Folhetos Explicativos



PRODUÇÃO DE ALGODÃO HERBÁCEO DE SEQUEIRO EM PERNAMBUCO
Ivan Ferraz e Fernando Chaves Lins

 

QUAL A ÁREA IDEAL PARA O SEU CULTIVO?
 

Deve ser plana ou ligeiramente enladeirada, ser fértil e não encharcar.

 COMO PREPARAR A ÁREA PARA O PLANTIO?

 Em terras ainda não trabalhadas, efetuar aração e gradagem à tração animal ou a trator e, em terras já cultivadas, basta fazer apenas gradagem à tração animal ou a trator.

 QUAL A ÉPOCA DE PLANTIO?

 O algodão deve ser plantado no início das chuvas, sendo de extrema importância que os agricultores de um mesmo local, plantem na mesma época para facilitar o combate às pragas.

COMO FAZER A ADUBAÇÃO?

A adubação química deve ser feita de acordo com as recomendações da análise de fertilidade do solo. No caso da orgânica, recomenda-se aplicar na hora do plantio, um quilo de estrume de curral curtido por metro linear de fileira. Se houver necessidade de calagem, esta deverá ser realizada 60 dias antes do plantio.

COMO É FEITO O PLANTIO?

Pode ser: manual, através de matraca, de plantadeiras à tração animal ou a trator. Para se evitar a prática do desbaste, é necessário que se conheça a germinação da semente, o que definirá o número necessário de sementes por cova para se obter a população de plantas desejadas.

QUAL O ESPAÇAMENTO QUE DEVE SER USADO?

A maior produção de algodão é obtida no espaçamento de um metro entre fileiras e 20 centímetros entre covas. Nas covas as sementes devem ficar a uma profundidade de até cinco centímetros, e o adubo, a cinco centímetros abaixo destas.

 QUAIS AS VARIEDADES PLANTADAS?

 CNPA 7MH (híbrido),  CNPA Precoce 2,  CNPA 7H,  CNPA 8H.

 QUANTAS SÃO E COMO FAZER AS LIMPAS?

O algodoeiro deve ser mantido no limpo até os primeiros 60 dias após o plantio. São necessárias duas a três limpas com enxada, à tração animal ou através do uso de herbicidas.

QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS PRAGAS?

O pulgão, conhecido também como mijão ou lêndia, a mosca-branca, a lagarta-da-folha (Curuquerê), o bicudo, a largata-das-maças e a largata-rosada.

 COMO CONVIVER COM O BICUDO?

·        Plantar variedades de ciclo curto (precoces).

·        Plantar os campos na mesma época.

·        Realizar semanalmente a catação e destruição dos botões florais e maçãs caídas ao solo.

·        Efetuar pulverizações preventivas nas bordaduras do campo para evitar a entrada do bicudo, tão logo apareçam os primeiros botões florais.

·        Pulverizar todo o campo quando 10% dos botões florais estiverem atacados.

·        Arrancar, encoivarar e queimar os restos culturais, no máximo 30 dias após a colheita.

Obs.: geralmente o ataque inicial do bicudo ocorre em reboleiras (focos), devendo-se nesse caso, efetuar a catação dos botões florais e aplicar inseticidas.

 COMO É FEITO O COMBATE ÀS PRAGAS?

 Por se tratar de um assunto bastante complexo, pois nele estão envolvidos aspectos técnicos, financeiros, ambientais e rentabilidade da cultura, recomenda-se procurar um técnico especialista na área para orientar no manejo adequado das pragas.

COMO E QUANDO FAZER A COLHEITA?

A colheita é feita em sacos de algodão e deve ser iniciada quando 50% dos capulhos estiverem abertos. O ideal é se fazer duas colheitas, e que estas só comecem a partir das 9 horas. Após a sua conclusão, os restos culturais poderão ser utilizados como alimento para o rebanho e/ou imediatamente destruídos através do arranquio e queima.

QUAL O RENDIMENTO DA CULTURA?

 Em anos com ocorrência normal de chuvas e utilizando-se a tecnologia disponível para o seu cultivo, as variedades recomendadas têm um potencial de produtividade entre 2.000 a 3.000kg/ha de algodão em caroço.

 COMO É FEITO O ARMAZENAMENTO?

 O algodão deve ser armazenado em local protegido do sol e da chuva, e não conter resíduos como penas de aves, pêlos de animais, fios plásticos ou outras impurezas.



<< Voltar

COPYRIGHT © 2008 GOVERNO DE PERNAMBUCO
Av. General San Martin, 1371 - Bongi - Recife - PE - CEP: 50761-000 - PABX: (81) 3184-7200